rapper denuncia drogas e prostituicao nos gideoes missionarios em clipe - Gospel em Destaque

Rapper denuncia drogas e prostituição nos Gideões Missionários em clipe

18/03/2014

Rapper denuncia drogas e prostituição nos Gideões Missionários em clipe

O rapper Juninho Lutero lançou um novo vídeo clipe em seu canal no Youtube este mês. A canção “Gideões: Prostitutas de Terno e Gravata” faz uma grave denúncia contra um dos maiores eventos pentecostais do país.

Na letra, o polêmico cantor afirma que os pastores precisam pagar cerca de R$ 50 mil para pregarem no Gideões Missionários da Última Hora, e diz que muitos pastores que pregam neste evento são usuários de drogas e as cantoras que querem se apresentar ali muitas vezes precisam se prostituir com os pastores que ajudam na organização.

Juninho, que é pastor, e sua esposa Paloma, cantam a música que traz em seus primeiros versos a denuncia: “O congresso dos Gideões é uma farsa composta por pastores que cheiram pó e bebem cachaça”. O refrão compara o evento com a Babilônia dizendo: “Os seus altares Deus vai destruir, Babilônia, os seu império chegará ao fim, Babilônia”. Recentemente o pastor Adeildo Costa, que já pregou no evento, negou acusações de envolvimento com sexo e drogas.

De acordo com a letra os pastores aceitam pagar para ministrarem no evento para terem seus nomes divulgados. O mesmo acontece com algumas cantoras que aceitam manter relações sexuais com pastores só para cantarem no evento e venderem seus CDs.

Há 32 anos a Assembleia de Deus de Camboriú (SC), liderada pelo pastor Cesino Bernardino, realiza o Congresso Gideões Missionários da Última Hora que reúne cerca de 100.000 pessoas em cerca de dez dias de ministrações.

O evento de 2014 está marcado para acontecer entre os dias 26 de abril e 5 de maio tendo dois locais para as reuniões: Ginásio de Esportes Irineu Bornhausen e o Pavilhão dos Gideões que transmitem os eventos simultaneamente.

Assista ao vídeo clipe:

fonte gospel prime